Oposição da oposição e o povo de Palmeirândia saí perdendo!

COMPARTILHE !!!
Estamos de olho, vamos fiscalizar e apontar as incoerências de ambos os lados.

Na ultima sexta-feira (6), em mais uma deliberação na câmara municipal de Palmeirândia, os vereadores discutiram e votaram a LDO 2020, que trata do limite de gastos para o ano em questão. O que mais chamou atenção foi o posicionamento de vereadores intitulados oposicionistas ao governo (Clã Garcia), a vereadora Rayssa Campos e o vereador Luis Alfredo tidos como oposição, mas na ocasião votaram em favor da LDO de quase R$ 64 milhões, acompanhando os demais vereadores da base governista.

A votação ficou em sete votos a favor e quatro contra a proposta apresentada pelo executivo, os parlamentares que votaram contra foram:

  1. Dico de Dedeco presidente da casa
  2. Iasmim
  3. Mozart da D20
  4. Marquinho de Greg

Vereadores que votaram a favor da proposta apresentada foram:

  1. Raissa Campos
  2. Luis Alfredo
  3. Odair Barros
  4. Tchor
  5. Gilvan Mineiro
  6. Sivaldo Martins
  7. João Mendes

Em 2018 a LOA para o exercício de 2019 estimou receita e fixou a despesa em R$ 60.733.569,77 essa que ainda tivera rumores de fraude e debatido pelo legislativo.

LOA-PALMERANDA

A vereadora Rayssa Campos e o vereador Luís Alfredo votaram a menos de 02 meses no pedido de cassação do prefeito Jorge Garcia, em lado oposto ao prefeito e com discurso que o melhor para o povo era o afastamento do prefeito, mas com essa atitude estranha votando favorável a proposta apresentada pelo executivo não passou despercebido e chamou atenção dos populares que acompanhavam a sessão.

A vereadora Rayssa Campos publicou uma nota de esclarecimento nas redes sociais, com a seguinte mensagem:

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Boa noite conterrâneos Palmeirandenses!
Venho a este veículo de comunicação não pra me defender,mas,sim para esclarecer um mal entendido quanto ao meu voto na sessão da última sexta-feira a favor da aprovação da LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias ).
Primeiro explicar o que é LDO: é uma lei específica para disciplinar a Lei Orçamentária que é feita todo ano no primeiro semestre e só agora está sendo apreciada pela camara.
A Lei Orçamentária Anual (LOA) ainda vai ser votada na próxima semana e é bela que vem o detalhamento da previsão de despesas.
Não cabe a vereador questionar diretrizes orçamentárias!
O vereador pode apresentar emenda, fiscalizar a execução do orçamento aprovado de acordo com o financeiro.
Enquanto vereadora estou com a minha consciência limpa.
Vou votar quantas vezes for necessário a favor do povo.
Não estou aqui pra prejudicar o povo do meu Município.
Sei muito bem porque querem me atingir.
Sei também quem são ja falsos companheiros.
E ainda querem falar de união ?
Naquela Câmara todo mundo sabe que não tem união, somente a oposição está dividida em 3 grupos.
2 vereadores seguem Wellington Muniz
2 vereadores seguem Edilson
2 vereadores seguem o Coronel Eliberto

Conclusão : Dessa forma ficará difícil chegarmos a um entendimento.

Atenciosamente;

VEREADORA: RAYSSA CAMPOS.

Quem compartilhou mensagem em defesa da vereadora foi seu companheiro e ex prefeito Coronel Eliberto, a seguinte mensagem:

NOTA COMPARTILHADO PELO CORONEL ELIBERTO

Agora vou fazer uma indagação, votar LDO ou qualquer outra lei que ordene despesas é do interesse do prefeito? Ou é do interesse de toda a população do município? Esse é o dever do legislativo, é dever também legislativo e de toda a população, fiscalizar vê se não está havendo desvios de finalidade. Caso esteja, aí o legislativo deve punir o gestor na forma da lei. Devemos fazer Polícia sempre mas com responsabilidade e conhecimento, tem alguns que fazem comentários maldosos contra qualquer pessoa mas só tem mesmo é interesse próprio. Vamos é no nosso município. E na próxima eleição vamos votar em um candidato que não tenha nem um patrão financiando, pra roubar o município pra pagar as contas. É hora de votar em um candidato que seu único patrão seja povo do município.

Este que por sua vez responde por algumas irregularidades da sua gestão no período de 2009-2012, momento que esteve a frente da prefeitura. Entre elas podemos citar irregularidades no Convênio 1901/2009 (Siconv 729536), do Ministério do Turismo no valor de R$ 200,000.

Eliberto-Instrucao_Processo_00808720172

Vale ressaltar que após a votação a vereadora Rayssa Campos entregou requerimento de licença do cargo por 60 dias, o que deixou ainda mais surpresos os presentes ao saber de tal noticia. Segue o requerimento de afastamento da vereadora:

Pelas denuncias que recebemos em nossa central de informações o dinheiro da LOA 2019 não fora aplicado no município em 2019, pois a saúde está na UTI, educação deixa a sonhar e desejar, infraestrutura das estradas inexistente por falta de manutenção periódicas, prédios e espaços públicos estão em péssimo estado por falta de manutenção, alguns necessitando de intervenção completa para restauração, obras abandonadas aos quatro cantos do município, etc. São muitos os problemas enfrentados pela população local por falta da aplicação correta do dinheiro público destinado ao município. À má gestão da verba pública resulta em crise, desrespeito, mortes, fome, falta de saneamento base, falta de água potável e tudo isso pode em muitos casos é ação da corrupção de agentes públicos que desviam suas condutas e ferem os direitos básicos do povo, em prol de beneficio próprio ou alheio.

A próxima votação ocorre na sexta-feira 13, é bom a população estar presente para acompanhar de perto o voto de cada vereador a favor da proposta apresentada pelo prefeito e contra o povo de Palmeirândia, pois o dinheiro entra nos cofres do município, falta é aplica-lo adequadamente.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.