Prefeito deixa alunos com fome sem merenda escolar

COMPARTILHE !!!

Mais uma que acontece em Palmeirândia

Hoje recebemos uma denuncia que chamou muito nossa atenção, pois veio de uma criança, um aluno da Escola Municipal José Carlos Muniz, que fica na sede do município de Palmeirândia, nos foi informado que desde quando iniciou o ano letivo nunca foi ofertado merenda escolar naquela unidade de ensino, que isso está dificultando muito no seu aprendizado.

São muitas as histórias verídicas Brasil a fora que à merenda escolar é a única refeição para muitas crianças, que tem na escola um porto seguro para mudança de vida pela educação e um escape para a fome, através da merenda escolar.

Por se tratar de uma criança apresentando uma denuncia tão seria, partimos em busca de informações para saber da veracidade e materialidade da denuncia mesmo sabendo que a chance de ser verdade eram de 99%, uma vez que a atual administração não tem prioridades alguma com educação, saúde, infraestrutura e as demais áreas.

Em nossa pesquisa chegamos à Escola Municipal Bernadino Trinta que também não esta disponibilizando merenda escolar. O que vem acontecendo nas escolas do município é que alguns alunos trazem de casa o lanche, outros conseguem comprar, e outros apenas ficam com as barrigas a roncar, pois arcar com merenda escolar para muitos está fora da realidade financeira, pois muitas famílias tem apenas o dinheiro de programas sociais do governo federal como renda.

Outro fato inusitado que veio atona é a falta de livros, iniciou-se o ano letivo e ainda não foram distribuídos os livros aos alunos. Esperamos um posicionamento da prefeitura sobre o que esta acontecendo com a educação de Palmeirândia.

O ano letivo inicio tarde, a merenda escolar não está sendo fornecida na rede municipal de ensino, consultamos o portal da transparência da prefeitura e não consta qualquer abertura de licitação para fornecimento da merenda escolar, o que evidencia a falta de amor com o próximo, pois sabe-se o valor da merenda escolar na vida de muitas crianças.

Uma pequena ressalva caros leitores sobre a lei de atendimento da alimentação escolar:

São diretrizes da alimentação escolar:

I – o emprego da alimentação saudável e adequada, compreendendo o uso de alimentos variados, seguros, que respeitem a cultura, as tradições e os hábitos alimentares saudáveis, contribuindo para o crescimento e o desenvolvimento dos alunos e para a melhoria do rendimento escolar, em conformidade com a sua faixa etária e seu estado de saúde, inclusive dos que necessitam de atenção específica; 

II – a inclusão da educação alimentar e nutricional no processo de ensino e aprendizagem, que perpassa pelo currículo escolar, abordando o tema alimentação e nutrição e o desenvolvimento de práticas saudáveis de vida, na perspectiva da segurança alimentar e nutricional; 

III – a universalidade do atendimento aos alunos matriculados na rede pública de educação básica; 

IV – a participação da comunidade no controle social, no acompanhamento das ações realizadas pelos Estados, pelo Distrito Federal e pelos Municípios para garantir a oferta da alimentação escolar saudável e adequada; 

V – o apoio ao desenvolvimento sustentável, com incentivos para a aquisição de gêneros alimentícios diversificados, produzidos em âmbito local e preferencialmente pela agricultura familiar e pelos empreendedores familiares rurais, priorizando as comunidades tradicionais indígenas e de remanescentes de quilombos;  

VI – o direito à alimentação escolar, visando a garantir segurança alimentar e nutricional dos alunos, com acesso de forma igualitária, respeitando as diferenças biológicas entre idades e condições de saúde dos alunos que necessitem de atenção específica e aqueles que se encontram em vulnerabilidade social. 

Esse é o poder das redes sociais. Aqui na pagina tem nosso WhatsApp, onde você pode está entrando em contato conosco para fazer sua denuncia.

Comentários